Bombeiro que desapareceu após assalto em Nilópolis já está em casa

x0871e452-8e3f-4603-ae74-b10db7060576.jpg.pagespeed.ic.swXumXDq-u.jpgRIO – O capitão do Corpo de Bombeiros Felipe Braga de Souza, de 36 anos, que desapareceu após sofrer um assalto em Nilópolis, Região Metropolitana, já está em casa, segundo a corporação. O oficial sumiu depois que deixou a casa da mãe, em seu Astra sedan cinza, a caminho do trabalho da mulher, onde iria buscá-la. Segundo um colega de farda da vítima, ao ter o carro roubado, Felipe se encaminhou até a delegacia, por volta das 23h, para registrar a ocorrência.

O sumiço do capitão foi rapidamente compartilhado em grupos de WhatsApp, formados por bombeiros. As primeiras informações davam contam de que o oficial havia sido sequestrado, uma vez que ele perdeu contato com a família.

Ao estranhar o atraso do marido, por volta das 20h40m, a mulher ligou para seu celular. Quem atendeu, porém, foi um dos supostos sequestradores, que disse ter roubado os pertences de Felipe e o liberado, em seguida. O suspeito desligou o telefone, sem citar o local. Desde então, parentes não conseguiram mais contato com o número. No aplicativo de mensagens WhatsApp, a última visualização havia sido às 18h30m, quando ele ainda estava no bairro da mãe, em Nova Cidade.

Segundo os Bombeiros, Felipe está em casa e passa bem. O capitão é lotado no quartel de Guadalupe, na Zona Norte do Rio, e está na corporação há 14 anos.


Leia a notícia completa em O Globo Bombeiro que desapareceu após assalto em Nilópolis já está em casa

O que você pensa sobre isso?