Bolsonaro gastou 4 centavos por voto; Haddad, R$ 0,70


BRASÍLIA — O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), conseguiu 10 milhões de votos a mais do que o seu adversário no segundo turno das eleições, Fernando Haddad (PT), gastando cerca de 18 vezes menos. Com isso, o custo de cada voto foi 18 vezes menor: Bolsonaro gastou quatro centavos por voto, enquanto Haddad gastou 70 centavos.

Bolsonaro declarou ter gasto R$2.452.212,91, e teve 57.797.847 votos. A campanha foi superavitária, já que o candidato disse ter recebido R$4.150.097,17 — salto positivo de cerca de R$ 1,6 milhão. Bolsonaro fechadas

No caso de Haddad, a situação é inversa: o candidato do PT arrecadou R$ 32.672.599,76 e gastou R$ 34.400.867,06. Por isso, está devedendo, por enquanto, aproximadamente R$ 1,7 milhão. Haddad teve 47.040.906 votos.

Os candidatos ainda podem atualizar as informações sobre receitas e despesas apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por isso, essa relação entre gastos e votos de cada um, assim como os saldos da campanha, não são definitivos.

Entre todo os candidatos à Presidência, a campanha mais barata foi a do Cabo Daciolo (Patriota), que gastou R$ 0,0005 por voto. Já a mais cara foi de Henrique Meirelles (MDB), que desembolsou R$ 44 por cada voto. Daciolo foi o sexto colocada, e Meirelles foi o sétimo, entre 13 presidenciáveis.


Leia a notícia completa em O Globo Bolsonaro gastou 4 centavos por voto; Haddad, R$ 0,70

O que você pensa sobre isso?