Balada de Drag Queens anima o público no Jaguariúna Rodeo Festival em ação contra DSTs


Carreta itinerante está no Red Park para conscientizar o público sobre o sexo seguro. Projeto é da Associação de Desenvolvimento Social (Adesol). Show de Drag Queens no rodeio promove ação contra DSTs
Pedro Amatuzzi/G1
Uma carreta em forma de palco com som alto e a performance do grupo Esquadrão das Drags atiçam a curiosidade do público que frequenta a arena do Red Park, em Jaguariúna (SP), nas noites da 30ª edição do Jaguariúna Rodeo Festival. A ação é promovida pela Associação de Desenvolvimento Social (Adesol), de Jaguariúna, e faz parte da campanha “Não Caia do Cavalo, Use Camisinha”.
O objetivo da iniciativa é conscientizar as pessoas, principalmente os jovens, sobre a importância do sexo seguro e lembrar os riscos que representam as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), como a Sífilis e o HIV.
O espaço, batizado de Nave na Comunidade, conta com ambulatório onde é possível fazer testes rápidos para detectar infecção. O resultado sai em minutos. Preservativos são distribuídos gratuitamente pelos voluntários no recinto da festa.
Show de Drag Queens no rodeio promove ação contra DSTs
Pedro Amatuzzi/G1
“A resposta é muito positiva. Nossa perspectiva é fechar o JRF com até 260 testes realizados, já que a procura surpreende. É um número bem acima da média”, comemora o voluntário da Adesol, Davi Neto.
De acordo com Neto, este tipo de ação em ambientes como o que envolve o Jaguariúna Rodeo Festival traz resultados importantes para a continuidade do trabalho. “É um local perfeito. Muita gente não tem coragem de fazer o teste e aqui, sozinho, nos procura sem qualquer preconceito. Acho muito válido este tipo de campanha”, ressalta. O voluntário revela que pessoas da faixa etária entre 18 e 30 anos são as que mais procuram a Nave.
Para chamar a atenção do público, a carreta é aberta e se transforma em uma espécie de sala de estar com decoração. A música no ritmo eletrônico dá o tom para a apresentação das drags queen, impecavelmente vestidas. Animadas, elas dançam, cantam e interagem com o público estático e com os olhos voltados para o palco.
O projeto Nave da Comunidade é itinerante e começou há um mês. “Nossa ideia e percorrer de 15 em 15 dias os bairros da cidade e levar atividades de acordo com a deficiência que cada um apresenta. Estivemos no Parque Santa Bárbara, em Jaguariúna, onde promovemos uma programação cultural por meio de hip hop, batalhas de rap, grafitagem e danças urbanas”, conta Davi Neto.
O próximo passo, segundo o voluntário, é levar o projeto para cidades da região, entre elas Pedreira (SP), Santo Antônio de Posse (SP) e Amparo (SP).
Ação é promovida por uma instituição de Jaguariúna
Pedro Amatuzzi/G1
Saiba mais sobre a festa na página especial
Leia a notícia completa em G1 Balada de Drag Queens anima o público no Jaguariúna Rodeo Festival em ação contra DSTs

O que você pensa sobre isso?