Pai e filho morrem após batida de frente com caminhão na BR-153

Vítimas têm 63 e 30 anos e estavam em um carro de passeio. Pista estava molhada no momento do acidente. Pai e filho morreram em acidente na BR-153
Divulgação
Pai e filho morreram em um acidente na BR-153, perto de Guaraí, na região central do Tocantins. Os homens têm 63 e 30 anos de idade e ainda não tiveram os nomes divulgados. Eles estavam em um carro de passeio e bateram de frente com um caminhão. A Polícia Rodoviária Federal informou que a pista estava molhada no momento do acidente, mas que não chovia.
Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Araguaína. Testemunhas disseram que o motorista do carro tentava fazer uma ultrapassagem no momento em que tudo aconteceu.
O acidente foi na altura do km 314, entre Guaraí e Presidente Keneddy. A pista chegou a ficar interditada, mas foi liberada ainda durante a tarde. O caminhoneiro não ficou ferido. Ele prestou depoimento, fez o teste do bafômetro e foi liberado porque o resultado deu negativo para a ingestão de álcool.
Os corpos dos dois homens ficaram presos às ferragens e foi necessário usar equipamentos especiais para fazer o resgate. As placas do carro eram de Goiás.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Leia a notícia completa em G1 Pai e filho morrem após batida de frente com caminhão na BR-153

Bolsonaro não se compromete com lista tríplice do MP

RIO — O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, não se comprometeu nesta terça-feira, em entrevista ao Jornal Nacional, a escolher o futuro procurador-geral da República a partir de uma lista tríplice, caso, segundo ele, os nomes sejam comprometidos com a esquerda. Ele, no entanto, garantiu que o nomeado não será do Ministério Público Militar. Eleições 16.10 – II “O critério é a isenção. É alguém que esteja livre do viés ideológico de esquerda, que não tenha feito carreira em cima disso. Que não seja um ativista no passado por certas questões nacionais”, disse ele, argumentando, no entanto, que a maior parte dos procuradores é isenta e que vai escolher um procurador do Ministério Público para o posto de procurador geral.”Eu quero alguém no MP, caso eu seja presidente, obviamente não vai ser do Ministério Público Militar, como tem sido dito por aí. Mas que tenha realmente uma visão macro e que respeite também a Constituição e os parlamentares que têm imunidade por suas opiniões, palavras e votos.”Questionado sobre como ser isento escolhendo alguém mais à direita, Bolsonaro explicou:”Pode ser que eu tenha me expressado mal. Não queremos à esquerda. Que seja ao centro. Não quero alguém do MP subordinado a mim, como tiveram no passado a figura do engavetador geral da União, mas alguém que pense grande, que pense no seu país. O mp é muito importante, agora se tiver um ativismo… Nós não podemos correr o risco de alguém que atrapalhe a nação.”
Leia a notícia completa em O Globo Bolsonaro não se compromete com lista tríplice do MP

Empresas de Feira de Santana têm vagas para costureira, vendedora e motorista; confira lista

Saiba como se candidatar a uma das oportunidades. Há vaga para costureira
Reprodução/TV Grande Rio
Empresas localizadas na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, oferecem vagas de emprego e estágio para a quarta-feira (17). Há oportunidades para vendedora, motorista, costureira e outras. [Confira a lista abaixo]
Vendedor interno
1 vaga, para trabalhar em Conceição do Coité, ensino médio, com expieência, enviar currículo para: recrutamento.gkpsicologia@gmail.com
Vendedora
5 vagas, com ensino médio, ligar para: (75) 3602-9670
Motorista
1 vaga, com experiência, categoria A/D, enviar currículo para o e-mail: rh@liderferragens.com.br
Aplicador de fumê
1 vaga, enviar currículo para o e-mail: ffpublicidade@hotmail.com ou ligar para (75) 3024-3748
Serralheiro de comunicação visual
1 vagas, com experiencia em aluminio composto (ACM), enviar currículo para o e-mail: ffpublicidade@hotmail.com ou ligar para (75) 3024-3748
Costureira
1 vaga, enviar currículo para o e-mail: ffpublicidade@hotmail.com ou ligar para (75) 3024-3748
Recepcionista
1 vaga, que more próximo à Avenida Fraga Maia, enviar currículo para o e-mail: ffpublicidade@hotmail.com ou ligar para (75) 3024-3748
Leia a notícia completa em G1 Empresas de Feira de Santana têm vagas para costureira, vendedora e motorista; confira lista

Brasil tem mais de um milhão de processos de violência doméstica

São 1.273.398 processos de violência doméstica em andamento nos tribunais de todo o país. Mulheres agredidas nem sempre conseguem buscar ajuda. Mulheres que sofrem agressões, muitas vezes, não percebem que violência pode ser fatal
A frequência assustadora com que mulheres têm sido vítimas de violência, apenas por serem mulheres, chama atenção para um traço comum a esses crimes. Muitas vezes, apesar de sofrerem agressões dentro de casa, elas não percebem que são vítimas e não se dão conta de que essa violência pode ser fatal. Por isso, é fundamental que elas recebam ajuda.
Era para o banheiro que ela corria quando era agredida. Mas enquanto esperava que ele fosse embora, ela nem conseguia olhar para o espelho. Dois anos e meio de tortura dentro de casa acabaram com a autoestima e com a capacidade de fugir de vez da violência.
“Eu não estava, não sei, não estava querendo acreditar que a pessoa que eu tinha escolhido para cuidar de mim era uma pessoa cruel. Eu não estava entendendo isso, então eu não pedia ajuda de vergonha, por achar que não, era coisa da minha cabeça, ele ia mudar”, conta a mulher que não quis se identificar.
Ela só acordou para o que estava acontecendo, depois de chegar muito perto de morrer. “Ele pegou com a mão e me deitou na cama e começou a me enforcar, eu comecei a desfalecer. Eu não sei porque foi que ele parou, não sei se o amigo chamou ele de novo, não lembro, e aí eu fui e chamei a polícia. A polícia veio, mas ele fugiu antes”.
São 1.273.398 processos de violência doméstica estão em andamento nos tribunais de todo o país. Cada um deles pode contar a história de uma mulher que quebrou um ciclo de agressões verbais, psicológicas, patrimoniais ou físicas antes que o pior acontecesse: o feminicídio.
Os juízes dizem que esse crime quase sempre é planejado e evitável porque dá sinais de que vai acontecer. O cruel é que a vítima, fragilizada, nem sempre consegue se dar conta.
“A violência doméstica insere a vítima em um ciclo e esse ciclo produz inúmeros efeitos, entre eles depressão e até a síndrome do desamparo apreendido, que é uma situação em que a vítima se encontra em que ela não consegue buscar ajuda, não consegue ter reação à violência que contra ela é infringida”, explica Teresa Cabral Santana, juíza da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Comesp).
Se a vítima não reage e perdoa o agressor é porque precisa de ajuda. “Ela não consegue sair sozinha porque ela está abalada, normalmente deprimida. Então, ela tem que se perceber como vítima e a partir daí pedir o auxílio para que ela consiga sair do ciclo de violência”, diz Teresa.
O trabalho de reestruturar essa mulher passa por fazer ela entender que merece mais. “Viu que ele não mudou? Mude você. O matrimônio ele é bom se ele for respeitoso, se ele for saudável. Se ela já tentou de tudo e não está bom, a sugestão é que ela tenha, se dê a chance de ter uma outra oportunidade, de ser feliz ao lado de alguém saudável”, afirma Artur Zular, professor de psiquiatria da Faculdade da Santa Casa de São Paulo.
Leia a notícia completa em G1 Brasil tem mais de um milhão de processos de violência doméstica

Suspeita por morte em procedimento estético no Rio se entrega à polícia

“Dani Bumbum” já era considerada foragida. Ela vai responder pela morte da microempresária Fernanda de Assis. Dani Bumbum se entrega à polícia, no Rio
Está presa, no Rio, Danielle Cândido Cardoso, conhecida como “Dani Bumbum”. Ela vai responder pela morte da microempresária Fernanda de Assis.
Mil reais: o preço do procedimento estético que, segundo a polícia, matou Fernanda de Assis, aos 29 anos.
A família e os amigos de Fernanda se despediram dela nesta terça (16) à tarde. O marido não se conforma, não sabia que a mulher faria o preenchimento no bumbum e nos lábios. Só descobriu depois, quando Fernanda pediu ajuda para cuidar do ferimento. Ela morreu sábado, no hospital, depois de nove dias de agonia. Teve uma parada cardiorrespiratória.
A polícia suspeita que uma supercola possa ter sido usada para fechar o local do preenchimento. Os peritos ainda não conseguiram identificar o produto aplicado.
“O laudo demonstrou que realmente foi injetada uma substância ali, e essa substância teve acesso a veia, acabou necrosando o tecido dela, o tecido local, e também causando embolia nela”, destaca Roberto Ramos, delegado.
A polícia descobriu quem fez o preenchimento em Fernanda. Danielle Cândido Cardoso teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Ela é acusada de exercício ilegal da medicina e de homicídio com dolo eventual, quando a pessoa assume o risco de matar.
Danielle, de 37 anos, também conhecida como “Dani Bumbum” ou “Dani Sereia”, já era considerada foragida, mas se entregou à polícia no fim da tarde. Em 2015, ela foi flagrada pela polícia com substâncias usadas em preenchimentos irregulares.
Nesta terça (16), duas mulheres procuraram a delegacia para denunciar Danielle. A repórter Lilian Ribeiro, da GloboNews, conversou com uma delas: “Na verdade é silicone industrial. Hoje em dia eu não posso ficar muito tempo em pé porque eu sinto dores. Eu me arrependo amargamente. As meninas que queiram fazer realmente procurar alguém habilitado pra fazer, um médico realmente indicado e tudo, mas dessa forma, não”.
Leia a notícia completa em G1 Suspeita por morte em procedimento estético no Rio se entrega à polícia

'Já não penso em fazer música só pra galera dançar', diz Anitta, que estreia no Rock in Rio em 2019

RIO — Em setembro de 2017, quando foi realizada a mais recente edição brasileira do Rock in Rio, Anitta já era uma das artistas mais populares do país — e iniciava de forma promissora uma entrada no mercado internacional. Foi, portanto, uma das ausências mais evidentes — e mais cobradas dos organizadores do festival pelos fãs — na escalação. Agora, a cantora enfim chega lá. Depois de uma escala este ano no Rock in Rio Lisboa, ela foi anunciada como uma das atrações do Palco Mundo em 5 de outubro de 2019. A noite terá ainda Black Eyed Peas e P!nk, todos revelados nesta terça-feira.— Fiquei honrada por sentirem minha falta e pedirem minha presença em 2017 — diz Anitta, que conta não ter ficado desapontada por ter ficado fora naquela ocasião. — O festival é muito grande, e os organizadores gostam de ter a segurança de darem uma tacada certa. E, por mais que muita coisa tenha acontecido, comecei minha carreira há pouquíssimo tempo. Links Rock in RioSe para muita gente ela já seria “tacada certa” na edição passada do Rock in Rio, Anitta desde então avançou mais um tanto no sentido de dar segurança aos organizadores do festival. Em dezembro daquele ano, ela lançou “Vai malandra”, que mais do que um hit enorme (foi a primeira canção em português a entrar no top 20 mundial do Spotify), causou debates nas redes sociais e mesmo no ambiente acadêmico. Uns defendiam que o clipe — cuja abertura trazia a já clássica cena do caminhar rebolante de sua bunda com celulites — era feminista empoderador. Outros, que era mais um episódio de objetificação do corpo feminino.— Já não penso em fazer música só pra galera dançar — explica a cantora. — Faço um trabalho pra que as pessoas discutam, debatam. Fico alegre com o fato de as pessoas divergirem e, mesmo assim, que consigam conversar sobre suas opiniões diferentes. Pessoas que pensam diferente não precisam entrar em guerra nem se odiar.A fala de Anitta ecoa o momento eleitoral brasileiro, marcado pelo ódio e por episódios de intolerância explícita, ou até de violência por conta de discussões política. A cantora, que gravou um vídeo em apoio à causa #elenão (de repúdio a Bolsonaro) depois de ser cobrada por seus fãs por seu silêncio sobre o assunto, prefere agora manter a cautela.— O que era pra ser dito eu disse. É um momento muito delicado pro Brasil, as pessoas estão muito sensíveis. Fiz a minha parte e prefiro me manter ali (no vídeo).Mais provocação na miraA fala calculada tem menos ousadia do que os (muito bem-sucedidos) movimentos de sua carreira nos últimos anos. Anitta reconhece que seu avanço sobre novos mercados — as parcerias com artistas nacionais e internacionais de diferentes gêneros, os clipes provocadores — é pensado com responsabilidade, mas sempre com boa dose de risco.— Não dá pra avançar sem correr um certo risco — argumenta. — Acho a pesquisa muito importante, mas não costumo recorrer a ela pra criar uma nova ideia ou dar um novo passo na carreira. Sigo muito minha intuição. Porque o trabalho artístico é muito o feeling, a criação. A pesquisa aponta o que as pessoas já viram, já sabem, o que já acontece. Gosto de fazer coisas novas. Depois da parte criativa, entramos com alguns estudos pra entender o que pode ou não dar certo. Mas eles não guiam meu trabalho.Anitta já tem algo na mira da sua intuição — e que terá um potencial provocador tão grande, ela acredita, quanto o de “Vai malandra”:— Já pensei em algo, e provavelmente logo teremos tudo pronto. Vou lançar até o fim do ano — diz a cantora, sem revelar do que se trata. — Como sempre, quero provocar debates, e acredito que conseguirei.
Leia a notícia completa em O Globo ‘Já não penso em fazer música só pra galera dançar’, diz Anitta, que estreia no Rock in Rio em 2019

Pink e Black Eyed Peas se juntam a Anitta no dia pop do Rock in Rio

Cantora e banda foram anunciados no festival no dia 5 de outubro. Pink
Divulgação
Pink e Black Eyed Peas estarão no dia 5 de outubro do Rock in Rio. A cantora e a banda se juntam a Anitta no dia pop do evento, anunciou a produção do festival nesta terça-feira (16).
Será a primeira vez de Pink no Brasil e o Black Eyed Peas retorna ao país com nova formação. A banda de pop e hip hop agora é um trio, com Will.I.Am, Apl.de.ap e Taboo, mas sem Fergie.
Ainda será anunciada uma quarta atração desta noite que terá Anitta na abertura e Pink no fechamento.
Estreia de Pink
Pink começou a carreira em 2000, já lançou sete álbuns e vendeu mais de 50 milhões de discos, com 15 singles no top 10 da parada hot 100, da revista “Billboard”.
Ela é conhecida por baladas românticas com levadas pop rock. As letras geralmente são sobre amor e empoderamento. “Just Give Me A Reason”, “Try”, “So What”, “Who Knew” e “Don’t Let Me Get Me” estão entre os hits da cantora americana.
Apl.de.ap, Will.I.Am e Taboo formam o Black Eyed Peas
Divulgação
O Black Eyed Peas vendeu mais de 35 milhões de discos. O repertório deve juntar hits dos tempos que Fergie estava na banda (“My Humps”, “Boom Boom Pow”, “I Gotta Feeling”, “Where Is the Love?”) e novidades do álbum “Masters of The Sun”, com lançamento neste mês. “Ring The Alarm Pt 1, Pt 2 e Pt 3” e “Big Love” são novidades do trio.
Datas e ingressos
Em 2019, o Rock in Rio será nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 3, 4, 5 e 6 de outubro, pela segunda vez no Parque Olímpico.
A venda de Rock in Rio Card, que dá direito a troca por um ingresso, acontece no dia 12 de novembro, às 19h. A compra pode ser feita pelo site Ingresso.com.
Além do dia pop, também foram anunciadas as bandas do dia do metal. Iron Maiden, Scorpions, Megadeth e Sepultura vão tocar em 4 de outubro.
Leia a notícia completa em G1 Pink e Black Eyed Peas se juntam a Anitta no dia pop do Rock in Rio

Rock in Rio 2019: noite pop terá estreias de P!nk, Black Eyed Peas e Anitta

RIO — O dia dedicado à música pop do Rock in Rio 2019 está com sua escalação principal quase definida: além de Anitta, o Palco Mundo receberá o grupo Black Eyed Peas e a cantora e compositora P!nk, no dia 5 de outubro. Com isso, falta apenas uma atração a ser confirmada.Aos 39 anos, três Grammys e mais de 60 milhões de álbuns vendidos, P!nk fará sua aguardada estreia na América Latina. A americana está em turnê com seu sétimo disco, “Beautiful trauma”, o terceiro mais vendido do mundo em 2017, e, após quase 150 apresentações, encerrará no Rio seu giro mundial. Links Rock in RioO Black Eyed Peas já esteve no país seis vezes, com direito a show no réveillon de Ipanema, em 2007. Essa, porém, será a primeira em que os rappers will.i.am, apl.de.ap e Taboo se apresentarão por aqui sem a companhia da cantora Fergie, que teve sua saída confirmada em fevereiro. Em carreira solo, ela foi atração da última edição do festival, em 2017.O Rock in Rio já tinha anunciado a noite dedicada ao rock pesado (4/10), com Iron Maiden, Scorpions, Megadeth e Sepultura no Palco Mundo, e Canto Cego no Espaço Favela. Os Paralamas do Sucesso também estarão no festival, em dia não confirmado.
Leia a notícia completa em O Globo Rock in Rio 2019: noite pop terá estreias de P!nk, Black Eyed Peas e Anitta