Ativista indiana é presa por postar foto exibindo parte da coxa


NOVA DÉLHI- Uma ativista indiana foi detida, entre outros motivos, por postar uma foto vestida de peregrina e na qual aparece parte de sua coxa. No mês passado, Rehana Fathima obteve uma decisão da Justiça para entrar no templo de Sabarimala, até então proibido para mulheres, e precisou ser escoltada até lá. Acusada de “ferir sentimentos religiosos”, Fathima foi presa na terça-feira em sua casa. De acordo com o mandado, ela ficará detida por 14 dias para permitir que a política invistigue as acusações contra ela. índiaNa foto publicada, a ativista está vestida de preto como os devotos do Deus Hindu, Ayyappa, e com a testa pintada de branco, conforme tradição da religião. Na imagem, Fathima imita a pose de Ayyappa, deixando à mostra um pedaço da coxa. Devido a isso, foi aberta uma ocorrência contra ela com a acusação de que a foto é “sexualmente explícita”. No início do mês, a ativista entrou com um pedido na Justiça para impedir que viesse a ser presa, mas o tribunal de primeira instância rejeito sua solicitação. Fathima se viu em um embate com seguidores que frequentam o templo de Sabarimala depois que decidiu visitar o local que, segundo a tradição, é proibido para mulheres que já menstruaram, consideradas impuras. Ela e uma jornalista foram escoltadas por policiais para chegar até a edificação, mas não conseguiram entrar devido a uma confusão com devotos, que atiraram pedras e queimaram veículos nas redondezas. Na ocasião, cerca de 1000 pessoas foram presas. – E os homens que vão a Sabarimala com o peito à mostra ou expõem suas coxas? Por que isso não é ultrajante? – questionou a amiga da ativista, Arathy Sa, em entrevista à BBC.
Leia a notícia completa em O Globo Ativista indiana é presa por postar foto exibindo parte da coxa

O que você pensa sobre isso?