Alunos pedem ajuda para se comunicar com colegas surdos e professora começa a ensinar Libras


Quinze alunos têm algum tipo de deficiência auditiva na escola que fica na região sul de Palmas. O Dia Nacional do Surdo é comemorado em todo o país nesta quarta-feira (26). Escola da capital quebra barreiras ensinando crianças a língua de sinais
Um grupo de crianças da Escola de Tempo Integral Carolina Campelo, na região sul de Palmas, pediu ajuda a uma professora para conseguir se comunicar com os colegas surdos. Cerca de quinze alunos da unidade têm algum grau de deficiência auditiva. Para resolver o problema, a educadora Shirley Mafra começou a dar aulas de Libras gratuitas para os estudantes.
Os alunos Vinicius e Gustavo frequentam o 6º ano do ensino fundamental e possuem a deficiência em grau profundo. Para casos como esses, a escola oferta aulas extras de ensino. com os colegas aprendendo a língua de sinais o cotidiano deles na escola ficou muito mais divertido.
Atualmente, além das crianças, dezenas de professores e interessados da comunidade também frequentam o curso.
“Como não tem espaço de tempo na escola que já está tomado por todas as disciplinas. A gente oportunizou o curso após as 17h. É um curso tanto voluntário da minha parte como voluntário da parte deles, eles não são obrigados a fazer o curso. Eles vêm porque eles querem aprender, querem se comunicar com esses colegas surdos”, comentou a professora.
O pastor Michelângelo Lopes decidiu voltar para a sala de aula após adulto e dessa vez para aprender libras, ele divide espaço com outros adultos e crianças que buscam um único objetivo, se aproximar da comunidade surda.
“Me senti desafiado até porque minha comunidade tem algumas pessoas que são portadoras de alguma necessidade especial, e eu me sinto na obrigação de também transmitir e chegar até eles”, comentou Lopes.
O mês de setembro é dedicado às conquistas da comunidade surda, por isso é conhecido como Setembro Azul. Desde 2002, a língua brasileira de sinais é a segunda língua oficial do Brasil. Mas ainda não consta na grade curricular da maioria das escolas.
O professor Margno Sousa falou sobre a necessidade de incluir a língua na grade curricular de escolas e citou o compromisso global ‘Educação para Todos’, firmado por 164 países incluindo o Brasil, que promete oferecer à todas as crianças, jovens e adultos uma educação que satisfaça suas necessidades básicas de aprendizagem.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Professora de libras oferece aulas gratuitas em escola na região sul de Palmas.
Reprodução/TV Anhanguera
Leia a notícia completa em G1 Alunos pedem ajuda para se comunicar com colegas surdos e professora começa a ensinar Libras

O que você pensa sobre isso?