Advogado é condenado a 12 anos de prisão por matar engenheiro a tiros em Fernandópolis


Ediberto Pinato é acusado de atirar duas vezes contra a vítima dentro da empresa onde ela trabalhava, em 2002. Durante todo o processo, o réu alega legítima defesa. Advogado acusado de matar engenheiro a tiros é julgado em Fernandópolis
Depois de mais de 15 horas, foi condenado a 12 anos de prisão em regime inicial fechado, nesta segunda-feira (24), o advogado acusado de matar um engenheiro em Fernandópolis (SP), em 2002.
Além do réu, Ediberto Pinato, foram ouvidas 10 testemunhas do crime durante o julgamento, que começou às 9h30 e terminou por volta de meia-noite.
Durante todo o processo, o suspeito alegou que foi à empresa para tirar satisfação sobre o caso, mas o engenheiro colocou a mão na cintura como se fosse tirar uma arma e ele se defendeu.
Pinato foi condenado por homicídio doloso simples. Os advogados de defesa do acusado afirmaram que vão recorrer da decisão.
Segundo as investigações da Polícia Civil, Ediberto teria invadido uma sala da Sabesp, empresa responsável pelo saneamento na cidade, e atirado duas vezes contra o engenheiro José Carlos de Lemos.
Ainda de acordo a polícia, os dois eram sócios e amigos. A suspeita é de que a motivação do crime tenha sido passional, já que o advogado teria descoberto um caso da esposa dele com o engenheiro.
Pinato já foi a julgamento pelo mesmo crime em 2008, quando foi inocentado. Mas o Ministério Público recorreu e o Tribunal de Justiça determinou que ele fosse a júri popular em 2012.
Durante todo o processo, vários julgamentos foram cancelados pelo advogado de defesa.
Ediberto Pinato foi a julgamento nesta segunda-feira em Fernandópolis
Reprodução/TV TEM
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba
Leia a notícia completa em G1 Advogado é condenado a 12 anos de prisão por matar engenheiro a tiros em Fernandópolis

O que você pensa sobre isso?