Administrador da Ilha de Paquetá é exonerado após ordenar retirada de placas da orla


RIO – A exoneração do administrador da Ilha de Paquetá, Edson Moreira Brigido, vai ser publicada na próxima segunda-feira no Diário Oficial. O documento já foi assinado, segundo a Casa Civil. Na última quinta-feira, Edson ordenou a remoção de mais de cem placas artísticas na orla da Praia da Moreninha.

As placas que tinham frases e trechos de poemas estavam presas nas árvores ao longo da orla.

A artesã Tânia Milanez, de 65 anos, foi quem confeccionou as 108 placas. Foram três meses de trabalho. O marido desmontou caixotes de madeira, lixou o material e transformou nas placas. Tânia pintou e escreveu as frases.

— Pesquisei essas frases em livros, na internet. Alguns moradores me ajudaram nessa pesquisa. Foram alguns dias colocando as placas. Soube pelo WhatsApp que o administrador iria retirar. No dia seguinte, acordei com os garis na minha rua. Foram os vizinhos que pediram que eles me dessem as placas. Se tivessem ido para a sede da administração, estariam lá até hoje — conta Tânia, que guardou o material retirado em casa.

A artesã espera que sua arte volte a enfeitar a orla da Praia da Moreninha:

— Fiquei muito triste com isso tudo. Minha intenção foi dar alegria para as pessoas. Os moradores e turistas aceitaram as placas, paravam para tirar foto, ler. Não imaginei que eles fossem fazer tão bem para as pessoas.

Moradora da ilha há sete anos, Eliane de Fátima Reis, de 58, tem um quiosque na praia que funciona aos sábados, domingos e feriados. Eliane ficou surpresa quando viu que as árvores não tinham mais a decoração:

— Estava tão bonito, enfeitando nossa praia. Ela teve um trabalhão para colocar isso tudo. Se precisar, vou ajudar a recolocar as placas.

No Facebook, Edson escreveu numa postagem a frase “Danem-se esquerdistas e prefeitura”. Em outra postagem, escreveu “Me arrependo é de não ter quebrado as placas todas”.

O posicionamento arbitrário foi o que deixou moradores de Paquetá incomodados com o administrador que assumiu no final de outubro. Desde que entrou, foi organizado um abaixo-assinado solicitando o retorno de Eduardo Silva ao cargo. Eduardo foi assessor do antigo administrador e ficou interinamente até a posse de Edson.

Um dos organizadores do Cineclube PQT, o cineasta Zeca Ferreira assinou o documento. Ele ressaltou que o grupo de moradores que organizou o abaixo-assinado é apartidário.

— Ele ignora toda a representatividade popular que a ilha tem e quer tomar decisões monocráticas. Ele quer levar para uma briga ideológica que não tem e com postura autoritária e preconceituosa.


Leia a notícia completa em O Globo Administrador da Ilha de Paquetá é exonerado após ordenar retirada de placas da orla

O que você pensa sobre isso?