A duas semanas das eleições, 28 indeferidos recorrem e aguardam julgamento de candidaturas em MT


Ao todo, 515 candidatos concorrem a cargos eletivos em Mato Grosso nas eleições gerais de 2018. Desse total, três tiveram as candidaturas indeferidas com base na Lei da Ficha Limpa. O 1º turno das eleições ocorre no dia 7 de outubro
José Cruz/Agência Brasil
A duas semanas das eleições, 28 candidatos indeferidos em Mato Grosso pela Justiça Eleitoral aguardam julgamento de recursos para concorrer aos cargos eletivos. Três deles, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), tiveram os registros de candidatura indeferidos com base na Lei da Ficha Limpa.
O 1º turno ocorre no dia 7 de outubro. Se nenhum dos candidatos a presidente ou governador tiver mais da metade dos votos válidos, o 2º turno deve ocorrer em 28 de outubro.
O sistema de candidaturas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) foi fechado com um total de 515 candidatos.
Os candidatos que aguardam o julgamento dos recursos concorrem em situação sub judice. Isso significa que o registro da candidatura ainda aguarda julgamento final pela Justiça Eleitoral.
Caso os recursos sejam negados em instância superior, os votos atribuídos a eles serão anulados, de acordo com o TRE-MT.
Registros indeferidos
Entre os que tiveram registro indeferido com base na Lei da Ficha Limpa, está o candidato a deputado estadual Ueiner Neves de Freitas, o Jajah Neves.
A Justiça Eleitoral decidiu pela inelegibilidade dele considerando que o TRE-MT já havia condenado o candidato por abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação.
Em nota, a defesa de Jajah Neves afirmou que a condenação não afeta a candidatura dele e que recursos devem ser julgados em Brasília.
Também candidato a deputado estadual, Miguel Moreira da Silva teve o registro indeferido. Segundo o TRE-MT, ele teve as contas julgadas como irregulares pelo Tribunal de Contas (TCE-MT).
O candidato foi gestor da Câmara Municipal de Barra do Garças e teria gastado com publicidade, sem a devida comprovação da prestação de serviço.
O candidato José Norberto Sá Teixeira, o Jota de Sá, também aguarda julgamento de recurso. De acordo com o TRE-MT, a prestação de contas de um contrato com a Secretaria Estadual de Cultural no valor de R$ 50 mil não foram aprovadas.
Já Gilmar Fabris, candidato à reeleição, concorre como ‘pendente de julgamento’. Caso a candidatura dele seja aprovada, o nome dele poderá ser inserido na urna eletrônica.
Leia a notícia completa em G1 A duas semanas das eleições, 28 indeferidos recorrem e aguardam julgamento de candidaturas em MT

O que você pensa sobre isso?